terça-feira, 18 de abril de 2017

Resenha: VÉU DO TEMPO - Claire R. MCDougall

Resenha: VÉU DO TEMPO - Claire R. MCDougall
Classificação: 4/5 ♥ Favorito
Editora: Jangada

Sinopse: VÉU DO TEMPO - Claire R. MCDougall
A medicação para a epilepsia mantém Maggie num estado permanente de torpor, mas não consegue aliviar sua dor por ter perdido a filha em decorrência da mesma doença. Com o fim do seu casamento e o filho mais velho num colégio interno, Maggie se muda para uma casa de campo nas ruínas de Dunadd, o local histórico que um dia foi a sede da realeza da Escócia.
Tudo muda em sua vida após uma convulsão, e Maggie desperta num vilarejo dentro dos muros da Dunadd do século VIII. Mesmo sem saber se isso é realidade ou apenas uma alucinação causada pela doença, ela é atraída pela presença de Fergus, irmão do rei e pai de Illa, uma menina que tem uma semelhança impressionante com a sua falecida filha. Mas, com as demandas do presente chamando-a de volta, conseguirá Maggie deixar para trás o príncipe escocês que já a chama de meu amor?

'' Parece que desperdiçamos a maior parte da vida tentando não morrer. Mas, no fim, a morte acontece de um jeito ou de outro. O tempo é uma medida tão inútil para quantificar qualquer coisa... O máximo que você pode dizer é que nascemos e que morremos. O que vem no meio é uma pequena pausa. Na grande expansão do universo, a pausa não é nada mais do que algumas respirações. Tentamos fazer com que isso signifique alguma coisa, acrescentando-lhe anos, mas os anos não a tornam maior. Estamos aqui, partimos. Outra coisa qualquer toma o nossa lugar.'' 

Um daqueles que te fazem sonhar! 
ROMANCE! DRAMA! PAIXÃO!
Não somente sonhar, e sim, viajar literalmente entre mundos, vivendo uma época nunca sonhada, foi com essa sensação de liberdade, amor, e ilusões que terminei com o coração na mão o que foi uma SENHORA história. Sou uma fã de obras com temáticas de viagens no tempo, muito caidinha, super de quatro, desde que conheci a série Outlander, então, quando descobri que Véu do Tempo iria resgatar meu amor pelo passado, fiquei mais que entusiasmada, logo depois, eu sonhadora que sou, fui parar novamente na Escócia minha gente, e ai sim foi PAIXÃO a primeira linha! 

Conhecemos Maggie uma mulher quebrada pela vida, após perder sua filha para os braços da morte, o termino de um casamento e a ida de seu filho para um colégio interno, a moça se vê sozinha e com o futuro aberto para um grande recomeço, ou... um grande vazio. 
Maggie sofre de epilepsia, toma fortes medicamentos que a deixam meia que anestesiada, porém a mantendo longe de crises. Com os últimos fatos ocorridos se muda para uma casa de campo em Dunadd, ruínas de um lugar histórico que um dia foi lar de realezas na Escócia. #TerraDosSonhos

''Como dormir num sonho que já acontece num sono é outra coisa sobre a qual não ponderarei por enquanto, mas, quando acordo sozinha no comodo, as velas se apagaram, e a única luz fraca vem lá de fora. ''

Com a mudança, Maggie fica menos rígida quando a tomar sua medicação e é após uma convulsão que Maggie acorda em um vilarejo em Dunadd do século VIII. Conhece Fergus um formoso homem ao qual se vê atraída, irmão do rei está sendo pressionado para encontrar uma esposa e nova mãe para sua filha, essa que tem uma semelhança enorme com a filha falecida de Maggie. Agora fica a grande pergunta: Será que isso tudo é ilusão da cabeça de Maggie? Será que Maggie está realmente vivendo isso ou seria somente fruto das crises de epilepsia? E principalmente entre o que deve ser a realidade e essa ''fantasia'', onde Maggie escolhe-rá viver? Uma paixão arrasadora ou uma realidade concreta?

'' - Bem, a epilepsia é de fato um grande mistério. Uma vez que o cérebro entra em sobremarcha, um estado de intensa atividade, não há como prever o que pode produzir.''

Esse romance foi totalmente além das minhas expectativas, esperava encontrar um simples romance histórico, e ele vai muito além, com uma riqueza de detalhes e uma sensibilidade palpável, somos transportadas a viver duas histórias ao mesmo tempo, conhecemos uma mulher, essa personagem que não tem nada de cliché, é forte, vivida, já passou por muito e está pronta para superar a dor, ou ao menos conviver com ela. 

''Não dá para evitar amar uma cidade que tem tão pouco apreço pelo comercio e é mais dedicada a jardins e castelos, e a ônibus de dois andares na cor vinho.''

Gostei demais das críticas da obra, as mulheres que são citadas, Maggie estuda a bruxaria, nos mostrar muito sobre o papel dessas mulheres, druidesas, feiticeiras, curandeiras, e as suas mortes nas fogueiras. Ela mesma quando volta no tempo em suas convulsões é chamada por ser umas dessas. 
O Romance é rápido e intenso tão bem equilibrado com as descrições da sociedade daquela época que é simplesmente uma visão incrível de se conhecer!
Adorei a escrita da autora, é muito direta e ao mesmo tempo consegue nos colocar onde quer e quando quer, curti todas as partes, tanto presente, quando passado. Véu do tempo foi uma verdadeira delicia. 

É difícil não indicar, quando a história nos arrebata desta forma, recomendo para todos os sexos, todos os amantes de um bom enredo, de personagens complexos e dramas bem pensadas e estruturadas. Véu do Tempo está entre os meus queridinhos e vai ficar por muito tempo em minha mente, uma escolha maravilhosa para quem ama a Escócia, todo o misticismo que ronda essas terras e principalmente para os fãs do mistério, da curiosidade e do romance! Uma linda obra! Leiam!

'' - Homens com seus jornais, mulheres com seus celulares, todos tentando ser alguém sozinhos, o que não é fácil, pois somos animais sociais, não importa como você encare isso, não importa que alguns de nós não se encaixem tão bem em padrões da sociedade.''

Paula Juliana

sábado, 15 de abril de 2017

[LANÇAMENTO NOVO CONCEITO] PROVENÇA - O LUGAR ONDE SE CURAM CORAÇÕES PARTIDOS - Bridget Asher

[LANÇAMENTO NOVO CONCEITO] PROVENÇA - O LUGAR ONDE SE CURAM CORAÇÕES PARTIDOS - Bridget Asher

PROVENÇA - O LUGAR ONDE SE CURAM CORAÇÕES PARTIDOS


“Eis uma forma de colocar a questão: a perda é uma história de amor contada de trás para frente... Toda boa história de amor guarda outra história de amor escondida dentro dela.”

A vida de Heidi com o fi lho tornou-se um jogo para manter viva a memória de Henry, bom pai e marido exemplar. Manter uma vida normal em um mundo em que Henry não existe mais está cada dia mais difícil. Heidi precisa lidar com o fi lho que se tornou um verdadeiro maníaco por limpeza e com a sobrinha Charlotte, uma adolescente problemática.

Uma casa em Provence, na França, que pertence à família de Heidi há gerações, é rica em histórias de amor e surpreendentes coincidências. Heidi e sua irmã mais velha, Elysius, passavam os verões lá quando crianças, junto com a mãe. A casa, as lembranças e os segredos de Provence haviam fi cado para trás, mas agora, com o incêndio que atingiu a propriedade, a casa precisa ser salva por Heidi. Ou será que é Heidi quem precisa ser salva pela casa?

Uma história de recomeço, amor e esperança perante a perda, em que uma pequena casa na zona rural do sul da França parece ser a responsável por curar corações partidos há anos.

Autores: BRIDGET ASHER - Título: Provença
Selo: NOVO CONCEITO
Número de páginas: 368
 FICÇÃO - DRAMA


Bridget Asher na verdade é um dos pseudônimos de Julianna Baggott, romancista, ensaísta e poeta. Autora de mais de vinte livros, em sua maioria romances, ela também escreve como N.E. Bode. Seu trabalho tem aparecido no The New York Times, Boston Globe e Washington Post. Ela é professora-associada na Escola de Artes Cinematográficas da Universidade da Flórida e também presidente do departamento de Línguas Contemporâneas no Colégio da Santa Cruz em Worcester, Massachusetts. Seus livros já contam com mais de cem edições, que já foram ou ainda serão publicados. Ela vive em Amherst com o marido David Scott e seus quatro filhos.

Paula Juliana 

[Lançamentos Novo Conceito] Mentiras Como o Amor - Louisa Reid

[Lançamentos Novo Conceito] Mentiras Como o Amor - Louisa Reid


Mentiras Como o Amor - Louisa Reid
Gênero: Drama - Nro Páginas: 432

***Sinopse:
Audrey sabe que sua mãe está certa quando tenta salvá-la de si mesma. Ela sabe que tem sido injusta, por isso precisa, por seu irmão mais novo e pela sua mãe, seguir em frente. Audrey tenta manter todos felizes. Juntos, eles estão em busca de dias melhores.

A mãe de Audrey à sua maneira tenta ajudar a filha a controlar a doença para que ela possa encontrar um recomeço seguro.
Então Audrey conhece Leo, e com ele é difícil fingir quem ela realmente é. Leo torna a vida de Audrey realmente complicada, pois essa amizade faz com que ela deseje ousar ser ela mesma, enfrentar a vida.

Agora, Audrey precisará decidir: cuidar de sua família especialmente de seu irmão ou continuar sonhando com a vida que tanto deseja?

MENTIRAS COMO O AMOR é deslumbrante e de partir o coração. É o novo romance de Louisa Reid, a autora aclamada de Corações Feridos.


Louisa Reid Biografia:
Louisa Reid formou-se em Inglês pela Hertford College, em Oxford. Além de escritora, é também professora em Cambridge. Casada, e com duas filhas, ainda assim costuma acordar e dormir pensando em livros.

Paula Juliana

sexta-feira, 14 de abril de 2017

[Especial três anos de Parceria Novo Conceito] As melhores histórias que passaram pelo Overdose Literária @EdNovoConceito @Stacey Jay

[Especial três anos de Parceria Novo Conceito] As melhores histórias que passaram pelo Overdose Literária @EdNovoConceito @Stacey Jay


Julieta Imortal - Stacey Jay


Nós Pedimos e a Autora Stacey Jay realizou o que Shakespeare em sua linda tragédia não teve a coragem. Julieta Imortal - A mais bela história de amor de todos os tempos, é uma verdadeira farsa.

Romeu, o maravilhoso e corajoso Romeu, não passa do maior vilão de todos os séculos, ele e só ele, iludiu e enganou a jovem e inocente Julieta. Matando ela e em seguida se matando para conseguir a imortalidade. 
Depois de ser assassinada por Romeu, Julieta em um plano superior se junta aos embaixadores da luz, com a missão ao passar dos anos de descer a terra e juntar almas gêmeas de todo o mundo, logo, assim protegendo os casais de Romeu, o desertor, que escolhendo o lado das trevas se tornou um mercenário da escuridão.

Luz e trevas, amor e ódio e desta vez Romeu e Julieta estão em lados opostos, não é o nome, ou a família, ou a época que separam esse dois. É Romeu e seu caráter assassino e a própria Julieta que mesmo tendo passado 700 anos não conseguiu superar o ódio que sente por seu marido.

‘’Ah, Romeu, Romeu... Porque Romeu? Renegue seu pai e recuse seu nome! Ou então, se preferir, jure que me ama e eu deixarei de ser uma Capuleto!’’
Willian Shakespeare

Muitos anos após a fatídica tragédia, Julieta volta possuindo o corpo de uma jovem chamada, Ariel. A moça tem vários problema de autoestima, relacionamento conturbado com a mãe e é muito antissocial em seu ambiente escolar. Sendo assim, Julieta tem a missão de ajudar Ariel a descobrir a beleza em si, nos outros e na vida, além de ter que achar as duas almas gêmeas que tem que proteger.

Romeu volta possuindo o corpo de Dylan, um jovem que morre em um acidente de carro ao qual Ariel causa. Assim Romeu e Julieta se encontram e acontecem raios e trovões. Um amor que beira o ódio, ou um ódio que é quase um amor.

O livro é narrado em primeira pessoa por Julieta com três capítulos narrados por Romeu, que eu amei!
O romance é cheio de metáforas que lembram o texto original de Shakespeare, tem palavras em espanhol e italiano ao decorrer da história, que dá um charme ao texto e eu particularmente me empolguei muito com o livro, achei divertido, leve e queria muito um final feliz para o casal desta vez! Torci demais! Mas...

Gostei muito dos personagens, Ben, o homem que faz acontecer um triângulo amoroso é fofo, lindo, o mocinho perfeito; enquanto Romeu é o egocêntrico e egoísta, mas apesar de tudo e de não sentir mais nada fisicamente ele realmente ama Julieta e acredita que tudo o que fez foi para ela ter um final feliz.

Eu sempre, acredito, vou ficar no lado de Romeu, bom ou mau, assassino ou salvador. Ele representa o amor e a coragem de todas as maneiras possíveis, mesmo quando nada é convidativo e nada o favorece.
Admirei aparecer na narrativa, personagens como Benvólio, Mercúcio e Rosalina, fazendo o leitor voltar ao passado e lembrar-se da tragédia de Willian. E gostei mais ainda da relação abordada entre mãe e filha de Ariel e Melanei.

O problema de autoestima de Ariel e a luta de Julieta para perdoar e se amar. Amar a si mesma. Amar seus defeitos e seus erros. Eu amei. Amei Julieta e Ariel. Vi a importância que o ser humano tem de se sentir bem consigo. Amei junto com Julieta, eu me amei um pouco mais também. E amei Romeu e seu amor torto e errado.

Recomendo Julieta Imortal e recomendo o velho e bom clássico de Shakespeare também. Acho que é importante ter uma boa visão do futuro e do presente, mas deve-se dar sempre olhos para o passado.

Resenha:Romeu Imortal - Stacey Jay


Ela fez de mim um tolo. Um grande tolo sonhador. ’’

Se de repente a tal trágica história de Julieta e Romeu tivesse sido influenciada por um determinado Frei Lourenço para um final tão brutal? E se os vilões não forem vilões e sim os mocinhos traidores?

Tendo como ponto de partida a linda história de amor de Romeu e Julieta, a Autora Stacey Jay cria um maravilhoso universo paralelo que nos dá uma nova perspetiva de amor e amizade.

Será que só se pode amar uma pessoa durante sua existência? Em Romeu Imortal segundo livro que fecha o nosso ‘’tour’’ pela história da existência imortal de tão amados personagens, damos sequência a uma realidade que Julieta é apaixonada por Benvólio e Romeu para se redimir dos erros do passado é mandado para uma realidade onde tem que fazer uma jovem conhecer o amor; ele tem que mudar essa moça e tirar todas as inseguranças, traumas e maldades que existem dentro dela. Quem é a moça? Ariel. Lembram dela? A moça que Julieta habitou o corpo no primeiro livro Julieta Imortal, e que era antissocial cheia de medos, de vergonhas e com uma imagem depressiva de si mesma.

Julieta não participa abertamente desse volume com exceção a alguns ‘’intermezzos’’(expressão usados no teatro, quando o foco principal sai de um personagem protagonista e vai para outro), como o livro é narrado por Romeu e Ariel (intercalando), Julieta não poderia ser excluída, então ela vai aparecendo um pouco ali, outro aqui, até que a história toda se funde no final.

Romeu é Romeu! Eu tenho uma queda por esse personagem, ele é lindo, com uma gentileza digna de um cavaleiro e um charme de derreter qualquer barreira.

A Autora consegue escrever as falas de Romeu com um galanteio e um charme que não são usados hoje em dia. O LIVRO É POESIA PURA. Marquei muitas partes que eu simplesmente amei e foi muito difícil escolher algumas para preencher essa resenha.

‘’Ele é bonito. Como um anjo caído do céu. Quando ergue o olhar para encontrar o meu. Não consigo respirar. Sua dor e beleza envolvem meus ossos e me apartam. ’’ Pg. 80.

Ariel tem uma mudança muito visível nesse livro. O amor a muda, a transforma e a fortalece. Por meio de Romeu, Ariel (com nome de anjo e força de guerreira) cresce na história como personagem e como personalidade deixando uma dúvida ao público; Afinal, Ariel é uma doce menina boa ou uma suicida assassina má? A briga entre o mal e o bem, luz e trevas continua e o pior que pode acontecer é Ariel perder a sua alma.

‘’Aparentemente a Luz e a Escuridão têm muito mais em comum do que eu imaginava. ’’ Pg. 275.
‘’Veja só, cavaleiro de armadura brilhante a Dama prefere o valete. ’’ Pg. 144.

O livro é divertido, emocionante e brilhante. Realmente gostei muito. A história divide opiniões, quebra regras e te faz desconfiar de tudo e de todos. Eu sempre tive em mente ao decorrer da leitura que o único personagem que era inteiramente sincero era Romeu (Não estou puxando o saco!). Ele já havia mostrado seu lado sombrio agora faltava nos presentear com seu lado bom, então segui a história pelos olhos e opiniões dele e não me decepcionei. Acho que o final em si, comparado com a grandiosidade do enredo foi um pouco murcho. Mas não tira o brilho e o prazer que senti ao ler.

Então... Amei Romeu Imortal, conseguiu superar o primeiro volume e me fez vibrar a maior parte do tempo.


*Imagens retiradas do Google imagens
Paula Juliana

quinta-feira, 13 de abril de 2017

[Lançamentos Novo Conceito] SOCIEDADE J.M. BARRIE - Barbara J. Zitwer

[Lançamentos Novo Conceito] SOCIEDADE J.M. BARRIE - Barbara J. Zitwer


Joey, uma arquiteta nova-iorquina que só pensa em trabalho, está em Cotswolds para supervisionar a restauração da majestosa mansão que inspirou J. M. Barrie a escrever Peter Pan.

Os moradores da região não foram exatamente receptivos e também havia um problema com o zelador da mansão, um homem que parecia determinado a arruinar os planos dela. Com essa situação, Joey logo começa a pensar que não conseguirá fazer nada certo neste projeto e também em sua vida, até descobrir a Sociedade de Natação de Senhoras J. M. Barrie e começar a nadar com elas em sua Terra do Nunca particular.

Para Joey, conhecer Aggie, Gala, Meg, Viv e Lilia vai ser uma grande experiência de vida e o começo de um relacionamento que vai transformá-la de uma maneira mais que extraordinária...


Autores: BARBARA J. ZITWER
Título: Sociedade J.M. Barrie
Número de páginas: 288

Barbara J. Zitwer é uma agente literária internacional. Ela formou-se na Columbia Film School e, antes de trabalhar no mercado editorial, ela produziu filmes como Vampire’s Kiss com Nicolas Cage. Ela vive em Nova York com o marido e dois cães. Sociedade de natação de senhoras JM Barrie é seu primeiro romance.

Paula Juliana

quarta-feira, 12 de abril de 2017

[Especial três anos de Parceria Novo Conceito] As melhores histórias que passaram pelo Overdose Literária @EdNovoConceito

[Especial três anos de Parceria Novo Conceito] As melhores histórias que passaram pelo Overdose Literária @EdNovoConceito


A Playlist de Hayden - Você nunca conhece uma pessoa até ouvir o que ela gosta - Michelle Falkoff


Morte! Desespero! Solidão! Dor!
O que levaria uma pessoa a tirar a sua própria vida? A que ponto está tudo perdido para uma pessoa desistir dessa maneira? O que teria acontecido na vida do garoto Hayden para chegar ao ponto que chegou? O que levou o garoto a cometer suicido? E o que teria de tão esclarecedor na lista de músicas que Hayden deixou para seu amigo Sam?

''... nada mais importava. Todas as pessoas pareciam estranhas para mim. Eu sabia que jamais seria a mesma garota novamente e parecia importante que todos entendessem isso também.''

A Playlist de Hayden foi uma tremenda leitura! Não uma leitura leve e fácil, mas uma grande leitura, uma obra que mexeu profundamente comigo, que me fez questionar valores e questões que a muito achava que tinha opiniões formadas! 
Michelle Falkoff me fez sofrer lendo a história dos garotos Sam e Hayden, mas não me arrependo nem por um minuto de ter desvendado essa história, esse mistério, essa jornada que abordou tantos assuntos dentro de um só drama!  
''Muitas pessoas querem ser invisíveis. Talvez elas até pensem que podem fingir que são. Mas sempre alguém as vê.''
[...]


A Playlist de Hayden é um livro profundo que prende o leitor tanto pelos temas, como pelos mistérios! Muitas coisas estranhas, pontos soltos, pistas que temos que entender, personagens que aparecem tanto para confundir como para ajudar a amarrar a história. 

A autora faz referencia aos grupos, ao que chamamos pertencer a algo, como também aos preconceitos que as pessoas sofrem porque são diferente, sendo pela estética, como pela opção sexual, como também pela classe social ou seus gostos. O Bullying é uma bandeira levantada na obra, mostra como desgasta a vida das pessoas de uma forma cruel, como também mostra que cada lado tem sua história, que o carinha que pratica bullying também tem vários e graves problemas! O que claro, não justifica, mas é importante ver a coisa por um grande ângulo! Partindo do bullying a autora falar sobre o que chamo de justiceiros, pessoas que saem por aí praticando justiça com as próprias mãos! O que eu acho? Bem... eu tinha uma opinião formada sobre isso, mas essa obra me fez mudar algumas opiniões! 

'' - Vou tentar - eu disse, mas era algo difícil de definir. Havia o ciclo da raiva/culpa/saudade, junto com um monte de outras emoções, o que era meio complicado de descrever. - É uma grande bagunça, eu acho. Não parece real. Fico o tempo todo pensando que ele vai voltar logo, só que ele não volta.''

Sam é um grande personagem com uma coração grande! Me fez amar a história, sofrer com ele, sentir a sua culpa, a sua saudade, a sua solidão, me fez querer lhe dar colo e dizer que tudo ia ficar bem! Até da sua raiva e desespero compartilhei, como também da sua esperança e do seu recomeço! Da sua luta! 

'' - Quando foi que superou? - eu perguntei. - Quando você começou a sentir que estava ok, tipo, estar no mundo de volta?''

A Playlist de Hayden mostra que as pessoas tem muitas formas de gritar, de tentarem ser ouvidos, muitas vezes por mais próximos que possamos ser, não é fácil ouvir, estar presente e ajudar, quando nós humanos temos tantas camadas e escondemos tantos segredos profundamente, é uma obra surpreendente, Michelle Falkoff tem uma escrita deliciosa e envolvente e acima de tudo cativante, apaixonante e tocante! 
Só posso desejar que todos escutem o que Hayden tem para dizer! Eu não me arrependi! Recomendadíssimo! 



A Mais Pura Verdade - Nunca é tarde demais para viver a maior aventura da nossa vida - Dan Gemeinhart

''Pressionei o botão e tirei a foto da morte.''

A mais pura verdade é que tem coisas que são inexplicáveis nessa vida, e descrever como essa obra é arrebatadora é uma dessas!
Poderia ter começado essa resenha de inúmeras formas, falando como esse simples livro me fez chorar rios simplesmente com frases verdadeiras e soltas em meio a descrições de sentimentos, ações e uma triste realidade! Poderia começar falando que é a história de um menino doente e de seu cão fiel, mas na verdade a doença no livro não é o enredo, é somente um fato, uma virgula triste na história, e o cachorrinho fiel e companheiro é a representação de muito mais que qualquer leitor que não está por dentro da história possa imaginar! A grande verdade mesmo, que tem que ser dita nesse começo de resenha é que A Mais pura Verdade é uma leitura indispensável capaz de conquistar QUALQUER tipo de pessoa! Há tantos tipos de verdade! Qual é a sua? [...]

Mark tem um dom, que provavelmente nunca percebeu, ele consegue capitar os sentimentos das coisas, das pessoas, das situações! Ele usa a fotografia e a escrita para isso e é um prato cheio para o leitor. A escrita do livro é tão viciante que não tem meios de parar de ler para fazer outra coisa, a não ser por obrigação! Degustei cada parte da obra, cada palavra, cada cena, cada momento triste e cada gota de felicidade! Amei Mark e sua amizade com Jess, seu modo de ver a vida, mesmo quando não conseguia enxergar no meio de sua raiva, amei o cão Beau, me tocou profundamente o modo verdadeiro e tão palpável que essa relação representa na história! Beau é lindo! Mark é forte, um guerreiro, um lutador! Essa é a mais pura verdade!

Comecei a história com o coração na mão e terminei com ele na boca! A intensidade é demasiadamente grande e profunda em uma obra simples e pura! 

'' Os cães nos ensinam a amar e ser carinhosos. Eles nos fazem lembrar das coisas que realmente importam.''

RAIVA... Paz, AMOR, SENTIDO E SER COMPREENDIDO!
A mais PURA verdade fala de raiva... Raiva pelo que não é justo, e o que não tem explicação, pelas coisas ruins que simplesmente acontecem e você tem que lidar com elas!
Sobre amor, amor simples e puro, amizade, o carinho e atenção que você doa sem pedir nada em troca! Fala sobre paz e verdade! Sobre um sentido para uma vida, afinal... para que viver se já está morto!??! E compreensão, pois nem tudo é o que parece, nada é só uma simples coisa, não era só subir uma montanha! Era muito mais que isso, era encontrar a sua mais pura verdade! 

*Imagens retiradas do face da editora: Novo Conceito
Paula Juliana

terça-feira, 11 de abril de 2017

[Lançamentos Novo Conceito] MAIS DO QUE ISSO - Patrick Ness

[Lançamentos Novo Conceito] MAIS DO QUE ISSO - Patrick Ness

Um garoto se afoga, desesperado e sozinho em seus momentos finais. E morre. Então ele acorda. Nu, ferido e com muita sede, mas vivo.
Como pode ser? Que lugar é este, tão estranho e deserto?


Enquanto se esforça para compreender a lógica de seu pior pesadelo, o garoto ousa ter esperança. Poderia isto não ser o fim? Poderia haver mais desta vida, ou quem sabe da outra vida?

Do premiado autor Patrick Ness, o mais perturbador romance Young Adult do nosso tempo.

Autores: PATRICK NESS - Título: Mais do que Isso
Selo: NOVO CONCEITO
Número de páginas: 432


É o autor best-seller da trilogia Chaos Walking e de A Monster Calls.
Aclamado pela crítica, já recebeu diversos prêmios como escritor de ficção para crianças, incluindo duas medalhas Carnegie, no Reino Unido. Já foi colunista do Sunday Telegraph e hoje é crítico literário no The Guardian. Patrick nasceu na Virgínia, nos Estados Unidos, e vive em Londres.

Paula Juliana

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Resenha: Amar, Rir e Comer - E outros segredos de longevidade do povo mais saudável do planeta - Dr. John Tickell

Resenha: Amar, Rir e Comer - E outros segredos de longevidade do povo mais saudável do planeta - Dr. John Tickell
Classificação: 5/5 ♥ Favorito 
Editora: Valentina
Skoob

Sinopse: Amar, Rir e Comer - E outros segredos de longevidade do povo mais saudável do planeta - Dr. John Tickell
Inspirador e de fácil entendimento, Amar, Rir e Comer é o método de longevidade e vida saudável que você esperava. Viver bem e com saúde nunca foi tão fácil – nem tão gostoso e divertido. Viva a vida!
Especialista em perda de peso e renomada autoridade em longevidade, Dr. John Tickell conta o segredo da vida longa: MODERAÇÃO. Moderação em tudo, exceto no amor, no riso, no peixe e nos vegetais, claro.
Baseado no bom senso, na ciência e na alimentação saudável, Amar, Rir e Comer é um guia acessível, simples e descomplicado para você melhorar sua saúde e prolongar sua expectativa de vida. De qualidade de vida, principalmente.
Com sabedoria prática e notória competência médica e científica, Dr. Tickell traz ao Brasil seu Programa ACE: Atividade Física, Controle Mental e Educação Alimentar.
Atuando simultaneamente sobre o corpo, a mente e a boca – os três fatores críticos da vida saudável –, o Programa ACE compreende um conjunto de instruções sobre como manter-se ativo, reagir às pressões externas controlando o estresse e alimentar-se de forma inteligente.

Amar, Rir e Comer contém um programa de desintoxicação de sete dias, planos alimentares que funcionam – simples, saborosos e completos –, deliciosas receitas e uma lista de Petiscos Infalíveis para você se manter energizado o dia inteiro.

Viver mais e melhor!
Uma vida longa e feliz é o desejo de todos, não é mesmo?!! Porém se o ser humano é sedentário, vive raivoso e comendo miojo com Coca-Cola, sinto lhe dizer, talvez você viva até os trinta... Brincadeiras a parte, já faz uns anos que estou tentando melhorar sim minha qualidade de vida, então, quando vi esse super lançamento da Editora Valentina fiquei muito ansiosa para embarcar nessa leitura e descobrir o que AMAR, RIR E COMER podia trazer de melhorias na minha vida. Eis que foi uma riquíssima leitura e estou ainda mais animada para colocar várias dicas em prática! 

Conheci Dr. John Tickell médico renomado, no auge dos seus belos 70 anos, apaixonado pelo estilo de vida do povo de OKINAWA, nos apresenta o programa ACE, que é nada mais, nada menos que uma MODERADA combinação de atividade física, controle mental, e educação alimentar, segundo o médico para se viver bem e feliz, uma formula para a longevidade, devemos cuidar desses três pontos, corpo, sentimentos e alimentação. 

A leitura é ricamente rica, desculpem a redundância, mas foi um prazer aprender com Dr. John. Logo começamos com uma apresentação do programa criado por John, uma introdução falando do povo de Okinawa que tem uma das melhores qualidades de vida do mundo, fazendo um comparativo com o estilo de vida Americano de ser, John fala sobre moderação e sobre prioridades pensando no bem estar maior. Faz uma analogia sobre tipos de pessoas e grupos de comidas, segundo o autor os alimentos podem ser classificados em dois tipos os Básicos e Bônus. E quando falamos nos básicos encontramos os peixes e vegetais que juntamente com o amor e riso são totalmente liberados em abundancia. 

Essa leitura dá dicas de exercícios físicos para todas as idades, também dicas de relaxamentos e é claro dicas de alimentos e planos alimentares. Condena sim o cigarro, o sedentarismo, e o açúcar, um grande vilão da atualidade e causador de doenças. 
A obra é muito interessante, com toda a certeza vou indicar para todos que tenham essa vontade de primeiro ter o conhecimentos sobre os alimentos bons, as boas dicas que auxiliam uma boa vida, e segundo para quem quer mudar hábitos. Somos máquinas inteligentes, nosso organismo demora cerca de 21 dias para se habituar a novos hábitos e estilos. O que necessitamos é o querer, a vontade de mudar, de melhorar, de se sentir bem e VIVER melhor ainda. 

Dr. John faz uma brincadeira com a palavra Life, no inicio e fim da obra, fala que tirando o F do Life que significa vida, temos o LIE que significa mentira. NÃO QUEREMOS VIVER UMA MENTIRA, queremos?! Então utilize tudo de saudável que a vida tem para te oferecer, faça essa palavra ter um grande significado, ter amor a vida é amar a si mesmo, então a grande mensagem dessa incrível obra é acima de tudo sobre o amor, o viver bem, rir, sorrir, se exercitar, relaxar, viver somando bons anos e momentos, se sentindo bem, dormindo bem, desfrutando tudo de uma forma grandiosa! AMAR, RIR E COMER é um guia prático para uma grande VIDA! Recomendadíssimo!

Paula Juliana

sábado, 8 de abril de 2017

Resenha: A Última Camélia - Uma flor cobiçada. Um amor proibido. E duas vidas separadas por sessenta anos. - Sarah Jio

Resenha: A Última Camélia - Uma flor cobiçada. Um amor proibido. E duas vidas separadas por sessenta anos. - Sarah Jio
Classificação: 4/5 ♥ Favorito 
Editora: Novo Conceito

Sinopse: A Última Camélia - Uma flor cobiçada. Um amor proibido. E duas vidas separadas por sessenta anos. - Sarah Jio
Às vésperas da Segunda Guerra Mundial, o último espécime de uma camélia rara, a Middlebury Pink, esconde mentiras e segredos em uma afastada propriedade rural inglesa.
Flora, uma jovem americana, é contratada por um misterioso homem para se infiltrar na Mansão Livingston e conseguir a flor cobiçada. Sua busca é iluminada por um amor e ameaçada pela descoberta de uma série de crimes.
Mais de meio século depois, a paisagista Addison passa a morar na mansão, agora de propriedade da família do marido dela. A paixão por mistérios é alimentada por um jardim de encantadoras camélias e um velho livro.
No entanto, as páginas desse livro insinuam atos obscuros, engenhosamente escondidos. Se o perigo com o qual uma vez Flora fora confrontada continua vivo, será que Addison vai compartilhar do mesmo destino?

''O ódio é como um câncer, ele corrói o coração.''

Essa Sarah Jio ainda acaba com meu coração com seus romances intensos e cheios de mistérios. As obras dessa autora sempre começam de forma despretensiosa e vão crescendo e se desenvolvendo lindamente, e quando você vê não consegue mais largar a história sem saber o que vai acontecer até a última linha. 

A Última Camélia é comovente e intrigante

Sou apaixonada por histórias que mexem com o tempo, esse vai e volta, a parte histórica, a apresentação de personagens igualmente interessantes, ladeado ao mistério e a curiosidade. 
Sarah mistura nesse romance inúmeros elementos. Vários estilos em um romance.
Encontramos uma mansão, um jardim muito especial e uma história de matar, de um lado estamos as portas da Segunda Guerra Mundial com Flora e suas crianças, de outro quase 60 anos depois conhecemos Addison que esconde terríveis fatos de seu passado não tão bem enterrado.    

''[...] Ele queria que ela fosse alguém que ela não era, ele queria que ela ficasse em casa, como um pássaro que é exibido em uma gaiola dourada. Mas ela não conseguia ficar confinada daquela maneira. Ela queria ser livre.''

O que teriam em comum duas mulheres tão diferentes? Que viveram em épocas diferentes? Que provavelmente jamais se conheceriam?! Bem... talvez as camélias possam contar!! Ou melhor A Última Camélia. 
Uma flor rara e capaz de levar o homem a cometer loucuras.

No passado: Flora acaba caindo em uma cilada, saindo de sua terra em busca de dinheiro para ajudar seus pais, a moça conhece um homem perigoso que mexe com tráfico de flores, um mercado muito promissor e rico nessa época. Com o intuito de ajudar a ''roubar'' uma camélia muito rara, Flora vai trabalhar como informante... digo, babá de quatro crianças em uma velha mansão de luxo em Londres. Muitos mistérios rodeiam o jardim de flores cultivados pela mãe falecida das crianças. Uma morte estranha, jovens mulheres que desaparecem, um pai autoritário e frio. Mas apesar da história sofrida e das ameças Flora conhece aquele que pode ser o amor de sua vida e tem a chance de ajudar os irmãos a passarem pela dor.  

Cerca de cinquenta anos depois, a mansão pertence a família de Rex, este esposo de Addison, uma mulher que com unhas e dentes tenta esconder seu passado, até começar a ser chantageada pelo mesmo. Entre medos e segredos, Addison acaba também se envolvendo com a história da casa, do jardim e das flores. 
Os mistérios do passado podem ser desvendados no presente. 

''[...] acho que as pessoas são bastante parecidas com aquelas estrelas lá em cima. Algumas brilham fraquinhas por milhões de anos, mal podendo ser vistas por nós na Terra. Elas estão lá, mas você mal percebe. Elas se misturam, como um ponto em uma tela. Mas outras brilham com tanta intensidade que iluminam o céu. É impossível não notá-las, não se maravilhar com elas. Estas são as que duram pouco. Elas não conseguem durar muito. Usam toda a sua energia rapidamente. Mamãe era uma dessas.''

Saber quem era o assassino em série, juntamente com a grande pergunta: O que de fato aconteceu no passado de Addison me fizeram engolir a história em menos de dois dias. Esse romance histórico me conquistou desde a apresentação das personagens, como de costume nos livros da autora são mulheres, que não levam ou levaram uma vida fácil, me envolvi com a trama de cada uma dela, e depois com o mistério e como as histórias acabam se intercalando. Foi uma leitura fácil, gostosa e rápida. A  escrita de Sarah é envolvente e profissional. Esse é o terceiro livro da autora que leio e confesso que ficou entre os meus preferidos. 

A Última Camélia é intrigante, interessante e envolvente. Um romance completo, com boas histórias e personagens. Me conquistou pelo mistério, é daqueles romances que você investiga e desvenda com os protagonistas, é como um filme antigo na sua cabeça, onde você é a personagem do presente sendo o mocinho, o bandido e o juiz. A Última Camélia com sensibilidade e aquele algo mais sombrio é uma grande obra para ser lida e relida muitas vezes. 

''Pois as flores deverão ser ungidas com seu sangue para desabrocharem belas.''

Paula Juliana

terça-feira, 28 de março de 2017

[Lançamento Grupo Pensamento] FILOSOFIA SEM AS PARTES CHATAS - Alain Stephen #Cultrix

[Lançamento Grupo Pensamento] FILOSOFIA SEM AS PARTES CHATAS - Alain Stephen #Cultrix


Assunto: Sociologia e Filosofia
Editora: Cultrix
Páginas: 184


Temos mesmo livre-arbítrio? Como sabemos a diferença entre certo e errado? Se Deus existe, por que permite o sofrimento? O que é o tempo? Existe vida depois da morte? 

Perguntas como essas têm ocupado e perturbado as mentes mais brilhantes do mundo ao longo da história da civilização humana, provocando sempre muita discussão e debate. 

Neste livro curioso e visceral, Alain Stephen explora algumas dessas questões básicas. Ele explica todos os principais conceitos da filosofia, desde a Grécia Antiga até os grandes intelectuais da França do século XX. 

Com uma linguagem clara e livre de jargões, este livro propicia momentos de deleite e reflexão tanto para o pensador erudito quanto para qualquer pessoa que se interesse em filosofar sobre os grandes enigmas da vida.

Paula Juliana

segunda-feira, 27 de março de 2017

[AuAu] A IDENTIDADE SECRETA DOS SUPER-HERÓIS - Brian J. Robb @Valentina @LançamentoAbril

[AuAu] A IDENTIDADE SECRETA DOS SUPER-HERÓIS - Brian J. Robb @Valentina @LançamentoAbril


A história e as origens dos maiores sucessos das HQs: do Super-Homem aos Vingadores


A Identidade Secreta dos Super-Heróis

DO SUPER-HOMEM AOS VINGADORES, A EVOLUÇÃO DAS LENDAS DOS QUADRINHOS.

A primeira aparição do Super-Homem em 1938 foi um momento sísmico na cultura pop mundial. Desde então, centenas de super-heróis foram criados, desconstruídos e reinventados para novas gerações de fãs de revistas em quadrinhos, especialmente os ícones da DC, Batman e Mulher-Maravilha, e os X-Men e Vingadores, do Universo Marvel.

Você sabia que o Capitão América surgiu socando Adolph Hitler em sua revista de estreia? Que vários elementos da mitologia do Super-Homem, como a kriptonita – seu ponto fraco – e o amigo Jimmy Olsen, vieram do seriado de rádio e só depois foram incorporados aos gibis? Que a famosa minissérie Guerras Secretas, da Marvel, foi criada por encomenda para lançar uma linha de brinquedos e que foi publicada no Brasil completamente adulterada e mutilada? Esses e outros segredos guardados a sete chaves pelos personagens das HQs estão em A Identidade Secreta dos Super-Heróis.

Nesta ampla e fascinante exploração do fenômeno dos heróis dos quadrinhos, Brian J. Robb mapeia a ascensão dos super-heróis americanos, do auge inicial na era da Grande Depressão em gibis descartáveis ao renascimento brilhante nos blockbusters mais populares do cinema do século XXI.

BRIAN J. ROBB escreveu livros de cultura pop elogiados sobre o cinema mudo, os filmes de Philip K. Dick, Wes Craven, O Gordo e o Magro, e os seriados de TV Doctor Who e Jornada nas Estrelas. Brian é coeditor do popular site Sci-Fi Bulletin e mora em Edimburgo.



Paula Juliana

domingo, 26 de março de 2017

[É Charme] Novidades da editora mais charmosa do Brasil - Vi Keeland em dose dupla!

[É Charme] Novidades da editora mais charmosa do Brasil - Vi Keeland em dose dupla!


''Vi Keeland mostrou que conhece muito bem o universo do MMA, nos deixando apaixonadas por Nico, Vince e Jax.

Mas agora ela vai provar que também sabe transitar entre dois gêneros com maestria e delicadeza.

Vi Keeland em dose dupla!''

Paula Juliana

sábado, 25 de março de 2017

Resenha: Branco Como a Neve - Mãos frias. Coração congelado. - Branca de Neve # 2 - Salla Simukka

Resenha: Branco Como a Neve - Mãos frias. Coração congelado. - Branca de Neve # 2 - Salla Simukka
Classificação: 4/5 ♥ Favorito
Editora: Novo Conceito

Sinopse: Branco Como a Neve - Mãos frias. Coração congelado. - Branca de Neve # 2 - Salla Simukka
Recuperando-se do terror que vivenciou nas mãos da máfia, Lumikki tem a chance de deixar a Finlândia, se livrando das roupas pesadas, das lembranças sombrias... e do perigo. Ela só quer ser uma garota normal, misturar-se à multidão de turistas e aproveitar as férias. Quando Lumikki conhece Zelenka, uma jovem misteriosa que alega ter o mesmo sangue que ela, as coincidências são inquietantes. Rapidamente ela se vê envolvida no mundo triste daquela mulher, descobrindo peças de um mistério que irá conduzi-la a uma seita secreta e aos mais altos escalões do poder corporativo. Para escapar dessa trama asfixiante, Lumikki não poderá fazer tudo sozinha. Não desta vez.

''Apenas a morte torna possível a real história de um herói.''

O mal fascina. Essa é uma frase que poderia introduzir muito bem essa história, Branco como a Neve, vêm com um gostinho de conto de fadas as avessas, quantas vezes paramos em frente a noticiários intrigados com alguma manchete, algum crime bárbaro, algo que desafia a linha tênue que é a humanidade? Muitas! Não?! O Ser humano tem uma fascinação mórbida pela maldade, uma curiosidade, nem que seja aquele questionamento, de que, como uma pessoa pode fazer isso? Ou aquilo? Como é capaz?!!

Mãos frias. Coração gelado.

Nesse Thriller investigativo encontramos Lumikki que após os acontecimentos graves do ano passado, resolveu tirar umas férias. Saindo da Finlândia, partindo para Praga, tudo que essa garota quer é ser normal, busca férias normais, a calmaria e paz de ser somante uma jovem turista. Porém, tem pessoas que simplesmente atraem confusões sem nem sair do lugar e Lumikki é uma delas.

Lumikki conhece Zelenka. Uma moça que cai de paraquedas na vida de Lumikki com uma história muito estranha. Zelenka acredita ser irmã de Lumikki, fruto de um caso de seu pai quando o mesmo foi passar um período em Praga. Zelenka além de abalar a história familiar de Lumikki também a arrasta para uma perigosa aventura que pode muito bem acabar em mortes. Na morte DELAS.  

''A nação anseia por histórias sobre heróis. Eles querem ver, ouvir e ler como o bem vence o mal, Davi vence Golias; Jesus,Satã; os pequenos Hobbits, o poderoso Sauron. Eles querem ver o herói conquistar o inconquistável, abater o imbatível, destruir o imortal. Eles anseiam por histórias, em que o impossível se transforma em possível graças a um herói destemido e justo.''

O livro tem uma pegada de suspense que prende o leitor pela curiosidade, embora brinque com a história de Branca de Neve e faça muitas referencias a busca pelo herói, essa é basicamente uma obra de vilões. A história é direta, Lumikki é uma personagem que não esconde seus problemas e transtornos, temos flashes de pedaços da vida da moça.

A autora com uma escrita fácil, e direta, sem enrolação, vai levando o leitor pelo mistério, a obra é bem inteligente, com capítulos curtos, é como se tivéssemos inicialmente uma colcha de retalhos que vamos juntando até entendermos a história como um todo. 

Vários temas são abordamos, mas, não aprofundados, essa até é a minha maior critica a obra, a autora poderia ter desenvolvido bem mais algumas partes, que fariam a história crescer muito melhor, porém, os temas estão ali e fizeram diferença. São citados o jornalismo e sua ambição, a forma erronia de conseguir manchetes e furos a qualquer custo, por Lumikki podemos falar do bullying, e também por um personagem próximo de seu passado o transexualismo. A autora também levanta a bandeira digamos que contra as seitas religiosas e como elas podem ser perigosas, o fanatismo, o crer cegamente em algo, são criticas e temas que elevaram o nível do romance. 

Branco Como a Neve - Mãos frias. Coração congelado. foi uma ótima leitura, um romance investigativo que me prendeu do começo ao fim, me levou pela curiosidade, a bela ambientação e os bons personagens. Sou sim fascinada por boas histórias, Salla Simukka brinca com heróis e vilões, com instinto, medo e sobrevivência. Praga nunca esteve tão quente...

Para a história, tão importante quanto o herói, ou até mais importante, é o adversário. Cruel. Poderoso, inacreditavelmente cruel, de uma maldade impressionante que atrai a atenção das pessoas tal como um ímã. Elas gostariam de negar a existência do mal, mas, ao mesmo tempo, ele as fascina. Elas devoram o mal até ficarem nauseadas. Elas querem que alguém venha e leve o mal embora. Elas querem um herói.''

Paula Juliana